Notícias

12/02/2018 13:02

Custodiados são identificados durante o Carnaval

Pessoas presas durante o carnaval cujos documentos não são suficientes para garantir a identidade são encaminhadas para realizarem a identificação criminal no Instituto de Identificação Pedro Mello (IIPM).
Até agora, 21 custodiados foram identificados na CICRIM (Coordenação de Identificação Criminal). “E muito comum o preso mentir quanto a sua identidade para que seus crimes sejam imputados a outras pessoas, por isso, sempre que há dúvida da autoridade policial, a identificação criminal é fundamental” explicou Jorge Ressurreição, Vice Diretor do IIPM.
Durante a identificação são coletadas as impressões digitais, fotografias e registradas as características individualizadoras, a exemplo de tatuagens, amputações e cicatrizes. O objetivo deste tipo de identificação é vincular aquela impressão digital ao indivíduo. “o principal elemento coletado é a digital, uma vez que é única para cada pessoa”, finalizou Jorge.
Além disso, é também realizada uma busca no banco de dados do Sistema de Identificação por Impressões Digitais Automatizado - SIIDA/BA, e se o indivíduo já tiver uma carteira de identidade será possível apontar todos os seus dados.

Fonte: ASCOM-DPT

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.