• Programa de Estágio

Institucional LCPT

O LABORATÓRIO CENTRAL DE POLICIA TÉCNICA (LCPT) criado através da lei n° 3.118, de 27 de junho de 1973 e restaurado pela lei nº. 3.497 de 08 de julho de 1976 faz parte da estrutura organizacional do Departamento de Polícia Técnica da Bahia.

O LCPT dispõe de tecnologia de ponta, com capacidade para realizar exames e testes de laboratório nos campos comuns à Criminalística e à Medicina Legal, fornecendo a prova material e científica através de laudos periciais. Atende às solicitações de exames periciais de todo o estado da Bahia, além de ser referência Nacional para estados das regiões norte e nordeste nas áreas da Genética Forense e Toxicologia Forense. Atualmente o LCPT é dividido em 13 Coordenações: Apoio Operacional, Orçamentária, Análise Instrumental, Biologia Forense, Bromatologia Forense, Física Forense, Fotografia Forense, Genética Forense (esta, com três certificações de referência internacional), Hematologia Forense, Química Forense, Toxicologia Forense e as Coordenações de Análise Ambiental e Entomologia Forense, em fase de implantação.

1) Coordenação de Apoio Operacional – CAO/PLANTÃO
• Plantão - receber materiais externos, bem como recepcionar periciandos para realização de coleta de material para exames; registrar e fazer a custódia de materiais de perícia.
• CAO - encarregada de distribuir todos os materiais de perícia para as devidas coordenações do Laboratório; receber e encaminhar os Laudos Periciais às autoridades requisitantes.

2) Coordenação Orçamentária
• Avaliar e encaminhar solicitações de aquisições de produtos, bens e serviços;
• Solicitar orçamentos para aquisição de materiais.

3) Coordenação de Análise Instrumental
• Determinar alcoolemia em sangue total;
• Promover a pesquisa de THC, princípio ativo do vegetal Cannabis Sativa (maconha), em vegetais;
• Promover a pesquisa de cocaína em material não biológico apreendido;
• Promover a pesquisa de inalantes voláteis em material não biológico apreendido;
• Identificar substâncias psicotrópicas sintéticas em material não biológico apreendido;

4) Coordenação de Biologia Forense
• Identificar pêlo humano ou não humano;
• Realizar diagnóstico de gravidez;
• Identificar contaminação venérea;
• Identificar e classificar animais relacionados à local de crime;
• Identificar e classificar vegetais;

5) Coordenação de Bromatologia Forense
• Realizar exames laboratoriais em alimentos e bebidas;
• Realizar exames de produtos químicos (inclusive veneno) adicionados a alimentos e bebidas;
• Promover novos métodos de investigação laboratorial na área de Bromatologia Forense.

6) Coordenação Física Forense
• Realizar exames periciais no campo da física, aplicados à criminalística e medicina legal;
• Realizar exames físicos em produtos e objetos coletados em local de crime;
• Realizar exame físico-descritivo em arma branca, vestes e instrumentos de crime.

7) Coordenação de Fotografia Forense
• Realizar serviços fotográficos comuns ou especializados destinados a ilustrações dos laudos periciais;
• Executar o processamento dos negativos, cópias e ampliações;
• Promover os levantamentos fotográficos e filmagens de locais de crime.

8) Coordenação de Genética Forense
• Realizar exames de identificação humana em cadáveres ou restos mortais, quando a identificação não for possível por outros meios;
• Realizar exames para identificação e confronto de perfis genéticos em amostras coletadas em local de crime;
• Realizar exames para identificação e confronto de perfis genéticos em amostras provenientes de crime de natureza sexual;
• Gerenciar o Banco de Perfis Genéticos da Bahia.

9) Coordenação de Hematologia Forense
• Realizar tipagem sanguínea em sangue de cadáver e paciente;
• Realizar avaliação hematológica do sangue de paciente e cadáver para fins forenses;
• Identificar em manchas suspeitas, a espécie do sangue e os antígenos do sistema ABO;
• Pesquisar os anticorpos do HIV em sangue de paciente e cadáver.

10) Coordenação de Química Forense
• Realizar exames periciais no campo da química aplicados à criminalística e à Medicina Legal;
• Promover exames químicos em explosivos, inflamáveis e outros produtos colhidos em local de delito;
• Identificar manchas inorgânicas e substâncias químicas coletadas em local de crime;
• Realizar análises para identificação de venenos orgânicos e inorgânicos, metálicos e gasosos;
• Realizar exames microespectrofotometricos, microquímicos e espectrográficos em materiais de perícias.

11) Coordenação de Toxicologia Forense
• Identificar psicotrópicos e seus metabólitos em material biológico;
• Analisar material biológico para identificação de drogas e/ou mesmo seus produtos de biotransformação;
• Promover a identificação de venenos e seus metabólitos em material biológico;
• Promover a identificação e quantificação de arsênico e metais em material biológico;

12) Coordenação de Análise Ambiental Forense (em implantação)
• O objetivo geral desta Coordenação é oferecer o suporte necessário à realização de perícias laboratoriais relacionadas aos crimes ambientais. Os protocolos necessários à sua atuação estão em fase de elaboração.

13) Coordenação de Entomologia Forense (em implantação)
• Realizar estimativa de intervalo post mortem (IPM);
• Identificar a presença de insetos em imóveis, produtos estocados, depósitos e armazéns.
Recomendar esta página via e-mail: